LIVRO – Admirável Mundo Novo

junho 28, 2009

todo mundo de óculos

Considerações: Christine Farias

Escrito em 1932 por Aldous Huxley, esta obra, que também apresenta sua versão em filme, zomba de todas as utopias ao imaginar um mundo altamente socializado e submetido a uma feroz ditadura tecnológica. O autor usa de ironia e um cinismo sutil – onde se entrevê a descrença amarga na humanidade – e critica o industrialismo que induz à guerra e à hipertrofia estatal.

O livro aponta uma civilização de excessiva ordem onde todos os homens eram controlados desde a geração por um sistema que aliava controle genético (predestinação) a condicionamento mental, o que os tornava dominados pelo sistema em prol de uma aparente harmonia na sociedade. Não havia espaço para questionamentos ou dúvidas, nem para os conflitos, pois até os desejos e ansiedades eram controlados quimicamente pelo “Soma”, sempre no sentido de preservar a ordem dominante. A liberdade de escolha estava restrita a poucas matérias da vida. O sistema era dividido em castas: as superiores eram decantadas em betas, alfas e alfas mais e se originavam de óvulos biologicamente superiores, recebendo o melhor tratamento pré-natal possível. Já as castas inferiores, bem mais numerosas, recebiam um tratamento diferenciado, denominado Bokanovsky [ficou curioso para saber o que isso significa? Leia o livro!].

E o SOMA tão usado pelos personagens do livro, será que podemos relacionar ao que temos ao nosso alcance hoje em dia? Não somente pensando em químico, como nos são oferecidos uma gama de anti-depressivos, mas e os vícios de jogos? O futebol? A cachacinha com os amigos nas esquinas? E as mensagens subliminares que recebemos todos os dias pela mídia? Tudo isso não seria uma forma de controlar a mente humana?

É interessante perceber que mesmo sido publicado há quase 80 anos, parece ter sido escrito ontem! E nos remete à várias reflexões!
Como recentemente uma colega que apresentou este livro em sala de aula, na disciplina de política e Gestão Ambiental, levantou alguns questionamentos:

– Haveria um limite para o desenvolvimento humano? Se há qual seria ele? Quem vai impor esses limites?

– O que é cientificamente possível é eticamente viável?

– Para onde caminha a humanidade?

– Até que ponto o homem é senhor de si mesmo?

E você, o que pensa a respeito?


Uma hora vai voltar para você !

junho 27, 2009

→ Considerações: Christine Farias

Este vídeo –  aparentemente bobo –  nos remete a pensar o quanto as nossas atitudes, que muitas vezes consideramos pequenas, podem refletir no meio ambiente, trazendo grandes e perigosas conseqüências ao bem-estar geral.

Mesmo diante das grandes cidades construídas pelos homens (que pensam ser senhores de todo o conhecimento),  mesmo perante suas terras grandiosas, seus mares e continentes, a Terra é vulnerável aos atos que os homens façam… ou deixem de fazer!

Constituimos uma grante teia, e somo dependentes uns dos outros, humanos ou não!



Trabalho de Parto

junho 4, 2009

videos_parto

Trabalho de Parto é um vídeo documentário produzido por 3 estudantes da UFPE, como trabalho de avaliação da disciplina de Ecopedagogia. O tema abordado é o parto natural como ato humano e ecológico e em casa, contrastando-se com a invenção do “parto civilizado”, onde a gravidez é tratada quase como uma patologia, e as parturientes estimuladas a terem seus filhos em hospitais, expondo-os a uma série de condições não humanas e riscos de infecção. O vídeo traz o depoimento de 2 especialistas sobre o assunto.

PARTE 01/03

PARTE 02/03

PARTE 03/03


FILME – Janela da Alma

junho 1, 2009

filme_janela

Sinopse

Dezenove pessoas com diferentes graus de deficiência visual, da miopia discreta à cegueira total, falam como se vêem, como vêem os outros e como percebem o mundo.

O escritor e prêmio Nobel José Saramago, o músico Hermeto Paschoal, o cineasta Wim Wenders, o fotógrafo cego franco-esloveno Evgen Bavcar, o neurologista Oliver Sacks, a atriz Marieta Severo, o vereador cego Arnaldo Godoy, entre outros, fazem revelações pessoais e inesperadas sobre vários aspectos relativos à visão: o funcionamento fisiológico do olho, o uso de óculos e suas implicações sobre a personalidade, o significado de ver ou não ver em um mundo saturado de imagens e também a importância das emoções como elemento transformador da realidade  se é que ela é a mesma para todos.

Informações Técnicas

Título no Brasil: Janela da Alma
País de Origem:Brasil
Gênero:Documentário
Tempo de Duração: 73 minutos
Ano de Lançamento: 2002
Direção: João Jardim, Walter Carvalho

→ Considerações: Breno Martins Rêgo

Já tinha assistido este documentário logo quando foi lançado, outro dia pesquisando na internet vídeos para colocar em um post deste mesmo blog, me deparei com trechos deste exelente filme. Ao revê-lo senti uma necessidade grande em compartilhar com vocês, caros seis leitores, uma ótima oportunidade de reunir a família para um debate interessantíssimo.

Senti arrepio, ri em diversos trechos, achei lindo, achei triste, levantou novos paradigmas.

O ser humano, na sua frágil existência, esquece de enxergar, a pior cegueira não é a do olhar…


LIVRO – A Profecia Celestina

maio 27, 2009

A profecia celestina

LIVRO:  A Profecia Celestina

AUTOR: James Redfield

→ Considerações: Clara Rodovalho

Esse livro literalmente MUDOU a minha vida. O livro é realmente ótimo, principalmente se após a sua leitura esforçamo-nos para colocar em prática cada ensinamento, cada lição. Acredito que seja esse esforço individual e, ao mesmo tempo, coletivo, que está ajudando na transformação do mundo, especialmente nesses últimos anos

Não, não vou falar nada da estória do livro, mas, pensei em relatar as principais idéias, dispostas pelo autor ao longo de nove visões.

“Na primeira visão temos a consciência de que não há coincidências. Somos chamados a prestar atenção a tudo o que acontece, todas as sincronicidades. Quantas vezes já não exclamamos: “Que coincidência!” ? É como se estivéssemos em determinada sintonia e, nela, ouvíssemos tudo o que estivesse tocando. Não necessariamente com os ouvidos. Parece que quanto mais tempo sintonizados, mais forte é a música que escutamos, mais freqüentes se tornam as sincronicidades.

“Ao nos conscientizarmos da coincidência estamos nos sintonizando com o mistério do princípio fundamental da ordem no universo”

“A segunda visão é como que um prolongamento da primeira. Observamo-nos dentro de um contexto histórico, as coincidências querem nos mostrar algo.

“A Segunda visão é a consciência de que nossa percepção das misteriosas coincidências da vida é uma ocorrência histórica significativa”

O Universo é pura energia. A Terceira Visão nos passa a idéia de que tudo é energia e nós somos co-criadores, mediante nossos pensamentos, dessa energia. Ensina que, ao admirarmos a beleza, seja na natureza ou pessoas, ao nos esforçamos para ver o belo em tudo, elevamos nossa energia, como se a consciência da energia a fizesse aumentar.

“Quando nos transferimos para uma vibração mais alta, as mensagens tendem a chegar mais rapidamente. Quando usamos nossos dons e habilidades com a intenção correta, as coisas vêm até nós”

“A Quarta Visão trata da competição que há entre nós, pela energia, mesmo inconscientemente. “A Quarta Visão é a consciência de que os seres humanos, com freqüência, rompem sua ligação interior com essa energia mística. Em decorrência disto, temos tido a tendência de nos sentirmos fracos e inseguros, e com freqüência procuramos nos reerguer sugando a energia de outros seres humanos”.

“A Quinta Visão é a experiência da ligação interior com a energia divina, e como ela expande nossa perspectiva de vida”

“A Sexta Visão retrata os dramas de controle, ou seja, as artimanhas que podem ser usadas para adquirir energia de outrem. Há o intimidador, o distante, o interrogador e o coitadinho de mim (vítima). São posturas adotadas pelas pessoas, predominando, geralmente, uma dessas sobre as demais. Esses dramas de controle se baseiam no medo – que é energia negativa – e, quando nos conscientizamos do nosso, temos a chance de transformá-lo, combatê-lo, fortalecendo a nossa ligação com a energia interior.

“A Sétima Visão é a conscientização de que as coincidências têm nos conduzido o tempo todo à realização da nossa missão e à busca da nossa questão vital básica”. Devemos entrar na corrente, fazendo o que gostamos, seguindo a intuição.

“A Oitava Visão é a consciência de que a maior parte das sincronicidades tem lugar através das mensagens que nos são trazidas por outras pessoas e que uma nova ética espiritual com relação ao semelhante estimula essa sincronicidade”.

“A Nona Visão é a consciência de como a evolução se dará se vivermos as outras visões. (…) À medida que a evolução prosseguir, o crescimento sincronístico elevará nossas vibrações ao ponto em que penetraremos na dimensão da vida após a morte, fundindo essa dimensão com a nossa e encerrando o ciclo nascimento/morte”.

fonte – http://podefalar.com.br/resumo-do-livro-a-profecia-celestina


LIVRO – Reiki Essencial

maio 27, 2009

reiki essencial

LIVRO: Reiki Essencial

AUTOR: Diane Stein

→ Considerações: Clara Rodovalho

O Reiki, antigo sistema de cura baseado na simples imposição das mãos, tem sua origem mais remota ligada ao budismo tibetano. No ocidente, sua prática era mantida em segredo ate há bem pouco tempo. Este livro traz informações detalhadas, muitas delas publicadas pela primeira vez, sobre todos os três graus do Reiki. Por desmistificar esse antigo sistema de cura, Reiki essencial por certo está destinado a ser um livro polémico.

Partindo da premissa de que a cura Reiki pertence a todas as pessoas, este livro difere de tudo o que já foi publicado sobre o assunto. Embora nenhuma publicação possa substituir as “sintonizações’ Reiki recebidas de modo direito, Reiki essencial contém todas as informações que o agente de cura, o praticante e o mestre desse sistema precisam ter.

Fonte – http://store.casa-indigo.com/store/viewItem.asp?idProduct=237